Vivendo de forma auto-suficiente

By January 17, 2017Viver sem dinheiro

Viver de forma auto-suficiente para muitos pode ser dificil, outros até improvavel, mas tem aqueles que nos ensinam que é possivel.




O processo de se tornar autosuficiente utiliza terras e recursos disponíveis para criar um ambiente autossustentável, ou o mais próximo possível de um.

Este estilo de vida, de forma auto, pode abranger categorias desde construção até comida e energia. Algumas pessoas começam a viver como proprietários rurais por motivo de custos ou para focar em uma vida saudável no ambiente em que vivem.

Gerar um estilo de vida auto-suficiente exigirá esforço, paciência e determinação — mas as recompensas valem a pena.

Começar uma vida auto-suficiente

Primeiro, lhe tomará certo dinheiro pois nada é feito de graça. Claro, você terá de ganhar esse dinheiro trabalhando e não há outra forma de fazer isso. A não ser que tenha um parente que vai lhe deixar uma bolada de dinheiro ou uma propriedade…

Se você não tem dinheiro em mãos (como a grande maioria), então você terá de economizar, contar, guardar cada centavo que você absolutamente não precisa gastar durante a vida. É impressionante quanto dinheiro as pessoas jogam fora a cada pagamento, a cada dia…

Economizando e vivendo com pouco dinheiro

“A felicidade de se viver com pouco dinheiro”

  • Você talvez terá de trabalhar em mais de um local;
  • Você terá de viver o mais barato que puder e isso significa não comprar nada que não seja absolutamente necessário para viver;
  • Não vai poder sair para jantar fora;
  • Terá de comer em casa e escolhendo as comidas mais baratas;
  • Comprar um carro usado (se realmente precisar de um carro);
  • Comprar roupas em lojas populares, ou em brechós;

Todo dinheiro que você deixar de gastar agora, será um passo para atingir seu futuro. Coloque esse dinheiro todo em algum lugar e NÃO toque nele. Quando mais dinheiro guardar, mais rápido poderá viver a vida dos seus sonhos, viver auto.

Proximo passo para uma vida autosuficiente: Adquirir uma propriedade

Você precisará de uma propriedade, uma que esteja no seu nome, limpa e documentada. Agora voltemos a questão do dinheiro:

  • Procure por propriedades baratas;
  • Esteja absolutamente certo que a propriedade que você tem interesse acomodará suas necessidades;
  • Check e check novamente se você poderá viver como quer neste local;
  • Observe seus potenciais vizinhos, não é legal ter vizinhos chatos ou barulhentos;
  • Check por restrições, quando mais você não puder fazer na propriedade, menos independente você poderá ser.

Mantendo a sua vida autosuficiente

Antes de se jogar por inteiro no estilo de vivendo com pouco dinheiro, dê um passo para trás e avalie bem a situação. É realmente útil conversar com alguém (ou várias pessoas) que já iniciaram o processo autossustentabilidade. Eles serão capazes de oferecer conselhos.

Os passos a seguir irão ajudá-lo a aprender o básico sobre se tornar autossustentável, mas você vai ter também que personalizar seu terreno e adaptá-lo aos seus objetivos.

  • Considere usar fontes de energia alternativas.
  • Prepare sua fazenda para o inverno.
  • Faça seu próprio fertilizante orgânico.
  • Plante seu próprio alimento (cultive uma horta, construa seu próprio galinheiro).
  • Aprenda como usar uma caixa de ferramentas (enquanto estiver construindo e fazendo a manutenção da sua propriedade).
  • Aprenda a costurar suas próprias roupas.
  • Faça o seu próprio sabão e outros produtos.
  • Reutilize o máximo de coisas que puder.

Exemplo de vivendo com pouco dinheiro

Vou contar aqui a história do meu amigo Robino, também amigo do Semdinheiro.org, neste artigo ele da seu depoimento sobre viver sem dinheiro e fala de algumas experiências.

Robino conta:

“Algo que não prestei muita atenção até agora em minha vida, é sobre a auto-suficiencia. Eu me pergunto: É porque eu sempre vivi em uma cidade? Ou porque eu adoro viajar muito? O que torna difícil ficar no mesmo lugar e ter o suficiente para se sustentar, comer, plantar, construir uma casa?

Eu, pessoalmente, não transformei a auto-suficiência em um hobby ou estilo de vida para ser capaz de viver sem ajuda externa. Mas, por outro lado, vivi alguns dias em Portugal de frutas que encontrei na estrada. Consegui sobreviver alguns dias, mas eu não fui mais longe do que isso.

Eu ainda não tenho planos para tomar esta direção no futuro próximo. Mas gostaria de acrescentar mais informações sobre isso em Semdinheiro.org, com informações sobre pessoas que estão vivendo dessa maneira e, por exemplo, sobre eco-aldeias e comunidades intencionais.

Eu sou um viajante casado e tenho um miúdo. Desde a criança não tenho viajado muito. Também passei a usar o dinheiro novamente, ele tipo que ficou mais prático novamente. Mas eu amo viver sem dinheiro e viajar, também gosto de ver mais pessoas experimentando esse metodo.

A prática de viver sem dinheiro, nasceu na minha casa. Vivíamos com base numa economia de presentes e muitos dos habitantes não precisavam usar dinheiro ou viviam com muito pouco. Dinheiro para alugar estava chegando através de doações, e outras coisas que precisávamos estava fluindo através de muitas fontes diferentes. Para saber mais da minha história e contribuições acesse os websites:”

E como ser auto suficiente

Viver de forma auto suficiente é ter a capacidade de viver sem depender de outrem. A autossuficiência tem dois aspectos que se evidenciam: o financeiro e o emocional. Dessa forma, ser uma pessoa autossuficiente é ser independente tanto financeira como emocionalmente. Abaixo alguns passos para ajudá-lo a desenvolver uma vida auto:

Desenvolvento habitos independentes

  • Assuma responsabilidade por sua própria vida:

Parte de ser autossuficiente é assumir certas responsabilidades que permitem às pessoas vivenciar sua independência. Fazer coisas simples como pagar as contas em dia, limpar depois de sujar e ir para o trabalho ou escola na hora certa pode ajudá-lo a se sentir mais responsável e autossuficiente.

Se estiver desempregado, você tem a responsabilidade de procurar por um emprego, buscar uma educação que leve a um trabalho ou começar o próprio negócio.

  • Informe-se:

Informação é poder, e ter informações dará a você o poder de tomar as próprias decisões e afirmar a sua independência. Tente estar inteirado e atualizado a respeito do que acontece em seu local de negócios ou estudos, na cidade, no estado, no país e no mundo.

Por exemplo, saber que haverá uma votação em sua área que permite a criação de galinhas em casa pode dar a você a oportunidade de se unir com outras pessoas a fim de manter um galinheiro pessoal para ter sempre ovos frescos à disposição.

  • Saiba aonde você está indo:

Você precisa ter um senso de direção. Algo deve levá-lo adiante. Por exemplo, se você está na faculdade, deve ao menos ter uma noção do que quer fazer depois de completá-la e de quais áreas você mais ama estudar. Tente também ter objetivos para a sua própria vida. Desenvolva objetivos em curto, médio e longo prazos e seja realista com relação ao que é necessário para realizá-los.

Administrando o dinheiro de forma independente

  • Aprenda como administrar dinheiro:

Permitir que outros administrem o seu dinheiro pode resultar em dívidas indesejadas, pouca liberdade para usá-lo como desejar ou até mesmo à perda de sabedoria financeira ao lidar com dinheiro.

  • Livre-se das dívidas:

Especialistas afirmam que o total dos pagamentos mensais de dívidas em longo prazo não devem exceder 36% de sua renda mensal bruta (ou seja, a renda antes da retirada de impostos, planos de saúde etc.). Dívidas em longo prazo podem incluir financiamentos imobiliários, pagamentos do carro, empréstimos estudantis e, naturalmente, faturas de cartões de crédito.

Se você se endividar em mais de 36% da renda mensal bruta, faça um plano indicando como pagará a dívida, começando com as faturas de crédito com as taxas de juros mais elevadas. Algumas possibilidades incluem a transferência das faturas para uma linha de crédito com juros menores. Assim, redesenhar todo o orçamento mensal para destinar mais dinheiro aos pagamentos ou consolidar a dívida em um único pagamento com baixa taxa de juros. Por exemplo, se você possui um imóvel e deseja refinanciá-lo, pode ser possível usar o capital recebido para pagar as dívidas sem abrir outra linha de crédito.

  • Viva dentro de suas possibilidades:

Crie um orçamento mental e limite-se a ele. Isso é possível apenas se você for honesto com relação aos próprios gastos e se preparar para despesas imprevistas. Se você não sabe para onde vai o dinheiro todo mês, repasse os gastos mensais (aluguel/financiamento, utilitários, seguros, impostos) junto às despesas com comer fora, compras, combustível e entretenimento.

Ver os gastos de forma comparativa com relação à renda mensal pode trazer uma maior conscientização do que você pode ou não se dar ao luxo de gastar.

Isso dá a você a oportunidade de conversar com as pessoas com quem você divide dinheiro e definir expectativas acerca de como ele deve ser administrado, tornando-o mais envolvido e autossuficiente.

Continue lendo mais sobre como ter uma vida autossuficiente em nosso artigo, clique aqui.




Enfim… vivendo com pouco dinheiro

Viver sem dinheiro ou viver com pouco dinheiro vai contra boa parte de nossa compreensão de sucesso e felicidade. No entanto, é uma escolha que tem atraído cada vez mais pessoas.

Além de diminuir o estresse associado com preocupações financeiras, viver sem dinheiro oferece diversos benefícios, como a redução do impacto ambiental e o aumento de sua compreensão e valorização pelo que possui, chegando até mesmo a ajudá-lo a viver uma vida com mais propósito. Mesmo que você decida ser impossível viver completamente sem dinheiro, essa técnica poderá auxiliá-lo a diminuir o desperdício em sua vida.

Muitas vezes por protesto ou ideologia pessoas de todas as partes do mundo deixam para trás carreira, dinheiro e conforto para viver no que chamam de desapego total de bens materiais.

Quem escolhe viver sem dinheiro ou acaba tendo que viver sem dinheiro (sem escolha) transformasse em uma espécie de missionário na luta contra o consumo de massa e o disperdicio e transforma a solidariedade no motor da vida.

Para saber mais sobre vivendo com pouco dinheiro e receber algumas dicas acesse nosso site.