Banco de comida gratis

Uma das maneira mais fácil de pedir comida é ir a um banco de comida gratis. Também conhecidos como bancos de alimentos, são organizações de caridade sem fins lucrativos que distribuem alimentos para as pessoas sem dinheiro ou com pouco dinheiro para evitar a fome e muitas vezes também fornecem uma fonte de alimentos nutritivos.

Em 2014, os bancos de alimentos estavam já alimentando quase um milhão de pessoas no Reino Unido, um dos países mais ricos do mundo. Nos Estados Unidos, os números são provavelmente ainda mais elevados, mesmo per capita.

Definitivamente, não há necessidade de ter vergonha de ir a um banco de alimentos, mas muitos bancos de alimentos têm algumas condições para quem eles dão comida. Você também pode encontrar bancos de alimentos em países em desenvolvimento como a África do Sul, Índia e Brasil.

Diariamente toneladas de alimentos reaproveitáveis são jogados no lixo, em vez de serem doados ao banco de comida gratis.

Conhecendo mais sobre o banco de comida gratis

Todos os dias toneladas de comida em condições de ser aproveitada vão para o lixo todo santo dia em mercados, feiras, fábricas, restaurantes, quitandas, açougues, fazendas. Além de toneladas de iogurtes perto do vencimento, tomates manchados, pães amanhecidos, carne esquecida no congelador e milhares de itens que, por algum motivo estético, acabam nas latas de lixo.

Se fizermos um simples calculo e levar em conta apenas aquilo que poderia ser aproveitado facilmente, sem grandes mudanças no processo de produção ou de distribuição. É suficiente para dar café, almoço e jantar diariamente a milhões de pessoas.

Então como fazer com que toda essa comida vá parar nos pratos vazios? A resposta esta aqui com o banco de comida grátis, com ele muitas pessoas que não tem como comer sem dinheiro, poderam ter o que comer.

Em alguns estados do Brasil foi criado um dos projetos mais criativos e eficientes é o sopão do Ceasa. Os Ceasas – sigla de Central de Abastecimento S.A. – são empresas estaduais geridas por um misto de dinheiro do governo e da iniciativa privada.

Essas empresas mantêm mercados e entrepostos para escoar a produção agropecuária. Quem já foi a um dos mercados do Ceasa à tarde sabe o quanto de comida sobra todos os dias nos estandes. Tradicionalmente, ia tudo para o lixo.

Os Ceasas também são ótimos lugares para quem quer ter como comprar comida sem dinheiro. Você pode encontrar mais informações nesse link.

Além do Ceasa, há outras instituições transformando o que iria para o lixo em comida. Muitas são organizações não-governamentais (ONGs) que, com uma estrutura pequena– não mais que duas ou três vans e meia dúzia de voluntários – coletam comida doada e levam tudo a instituições de caridade que preparam e distribuem o alimento.

Falarei um pouco sobre dois bancos de alimentos (ou bancos de comida gratis) aqui neste artigo, um no Brasil e o outro em Portugal. Então se você estiver em algum desses dois paises e esta com pouco dinheiro ou sem dinheiro para comer, poderá recorrer a esses bancos.

O banco de comida grátis no Brasil

Fundado em 1998 a partir de uma iniciativa civil o Banco de Alimentos atua com o objetivo de minimizar os efeitos da fome e combater o desperdício de alimentos. Os alimentos distribuídos são excedentes de comercialização e produção, perfeitos para o consumo.

A distribuição possibilita a complementação alimentar a todas as pessoas assistidas pelas mais de 40 instituições cadastradas no projeto, ou seja, mais de 22 mil pessoas por mês.

Clicando nesse link você saberá mais sobre esse banco e os lugares que ele atua no Brasil.

O banco de comida gratis em Portugal

Em 23 de Janeiro de 1991, foi criado em Portugal o primeiro Banco Alimentar Contra a Fome. Aproveitar onde sobra, para distribuir onde falta.

É este o objectivo: evitar o desperdício de alimentos fazendo-os chegar às pessoas que têm fome. São recolhidos localmente e a nível nacional, respeitando as normas de higiene e de segurança alimentar.

Para saber mais sobre esta instituição click aqui.

Os alimentos reaproveitaveis

Há muitas maneiras de se reaproveitar e evitar o desperdício dos alimentos, basta conhecer o valor deles. Você sabia que aquela casca de banana que você joga fora possui duas vezes e meia mais vitamina C do que a polpa da fruta???

As cascas, talos, sementes e folhas dos vegetais e frutas que costumamos desprezar podem ser muito saudáveis. “As partes não convencionais dos alimentos possuem um rico valor nutricional, ou seja, a quantidade de vitaminas, sais minerais e proteínas concentradas podem aparecer até em quantidade maior do que na parte costumeiramente utilizada”.

Outro beneficio apresentado pelo uso dos alimentos reaproveitaveis é oportunizar novos hábitos alimentares, usando o reaproveitamento dos alimentos que seriam jogados fora. Desta forma temos a ocasião oportuna de proporcionar a economia na renda familiar e um modo de alimentação saudável e uma renda extra para a família.

Independentemente das opiniões, que podem variar, cascas de cítricos, batata, abacate sem o caroço e até mesmo as cascas dos queijos podem ser reaproveitadas. Todos esses alimentos podem ser reaproveitados de três modos: na casa, na comida ou como produto de beleza.

Entenda e aprenda mais sobre alimentos reaproveitaveis acessando nosso site, alem de encontar dicas de reaproveitamento de algums alimentos.

Dica de programa para assistir

Se você tiver um tempinho, o programa Globo Repórter fez uma reportagem sobre o  Deperdício de alimentos. Vale a pena assistir.